sábado, 19 de dezembro de 2009

Voa, corre, anda

Música: "Fraction of a man"
Artista: Shawn Mullins (Estados Unidos)
Informações: www.myspace.com/shawnmullins


Get your own playlist at snapdrive.net!


O último suspiro e está decretada a falência. O corpo de Jonas Tell não mais levantaria, nunca mais caminharia até a esquina para tomar café, fumar um cigarro e jogar conversa fora. Morto. Morreu de insuficiência vital. O sangue não mais corria quente e o coração batia desesperadamente, na frequência errada e descompassado. Os músculos já não eram saudáveis para o baque de não mais medir forças. E padeceu.

Jonas Tell foi visto pela última vez nos arredores de sua residência, aparentemente saudável, aparentemente vivo. Apesar de andar e correr, ele não mais voava, o que o entristeceu demais. A deficiência começou quando só conseguia realizar vôos rasos, sem muita destreza e longevidade. Depois apenas tinha fôlego para os impulsos, mas nunca mais decolou. Vivia apenas andando e correndo. A vitalidade há tempo não era sã.

Olhava para os céus e tudo que enxergava eram as nuvens. Olhava para o chão e tudo que enxergava era o asfalto. Levantava as mãos à altura do rosto e via a vida escapar pelos vãos dos dedos. Fechava os olhos e tinha mil desejos. Reticências, interrogações e nada dos pontos finais. Jonas Tell sentia o fardo da doença que lhe assolava.

E subitamente, também não mais corria. Só andava. De lá pra cá e daqui pra lá. Os viciados caminhos de Jonas Tell demarcavam problemas na conjuntura, cujos reparos lhe seriam deveras custosos e com possibilidade de sequelas. Nada fez e mais nada fez. Rezou e deitou. Faleceu da ausência de vida, sem combustível para possibilitar novos vôos.


Um comentário:

  1. Adorei, Tedão! E vou tomar cuidado pra não parar de voar também...!

    ResponderExcluir